domingo, 12 de janeiro de 2014

O DIA EM QUE...


... CHOVERAM OVOS ESTRELADOS!



Na verdade, foi um dia igual a tantos outros, se é que um dia, qualquer dia, pode considerar-se igual a outro. Enfim, tudo pareceu ficar na mesma, embora na mesma seja um estado praticamente - e, sobretudo, teoricamente - impossível. Bem vistas as coisas, o céu onde choveu não era azul, mas cor de barro, o que já constitui uma diferença. Para não falar no facto em si, da chuva de ovos. Não sei... Talvez nem tenha acontecido, mas ontem, por qualquer razão, visualizei a ideia e hoje não resisti a encená-la. Às tantas eram flores, nem eram ovos. Vá-se lá saber!
 
 
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário