segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

A ETERNA DANÇA DOS PÁSSAROS


há quem fique e há quem parta
quem se afinque, quem se evada
quem na espera permaneça
quem no voo se abasteça

há um perto que é prisão
há um perto que é promessa

um perto que é evasão
um corpo para cá das grades
a mente em ebulição

há um longe que é distância
há um longe que é rotina

um longe que é simples fuga
um corpo para lá das grades
a mente em introversão

há um pássaro que pousa
as asas presas ao chão
há um pássaro que voa
as asas na imensidão

tão distantes, tão ausentes
tão próximos, tão tocantes

os pássaros são pessoas
uns esperam, outros dispersam

e os voos, listas de espera




















Sem comentários:

Enviar um comentário