domingo, 20 de abril de 2014

AMAROMAR


eu amo o mar como quem ama
não importa se azul
se água salgada
se distância infinda
amo os seus vários instantes
quando verde ou cinzento
quando subido em nuvem
quando mesmo aqui, perdendo-se na areia
amo a inconstância dos seus ritmos
planuras de afago
colinas de arrogância
tanto faz
amo o seu ritmo
pertença mútua
divagação
em trânsito
como poderia não o amar, se o amo tanto
como quem ama!


video

 
 
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário