terça-feira, 4 de março de 2014

PAROLE, PAROLE

 
é triste e é maldito
o vazio das palavras inventadas
da ilusão ao engano
da fantasia ao nada
 
pode ferir e magoar
o jogo das palavras oferecidas, vãs,
usadas como dados de jogos de salão
 
melhor o silêncio que a mentira
melhor a ausência que a mímica do banal
disfarçada do branco puro da essência
da dádiva, do fundamental
 
antes se pague um preço alto
não à estereofonia de propagandas
promoções e ofertas outras
time-sharings garridos e sobrelotados
produção de oportunistas destituídos de ideais
 
 
video
 
Nota: música do CD Charles Aznavour and Friends; (espécie de) vídeo meu.
 
 
 


Sem comentários:

Enviar um comentário